Diferenças entre franquia reduzida e franquia normal

Diferenças entre franquia reduzida e franquia normal

Critérios para definição do valor do seguro, tipos diferentes de franquias e diversos outros itens a serem observados no fechamento do contrato podem fazer com que a contratação do seguro se torne complexa para muitos. Algumas das dúvidas mais comuns estão relacionadas com a franquia do carro, valor a ser pago pelo proprietário em determinadas situações posteriores à contratação do seguro.  

É o seu caso? Reunimos, então, tudo o que você precisa saber para entender de uma vez por todas as diferenças entre a franquia reduzida e a normal para que possa escolher a melhor opção para sua realidade. Confira!

O que é franquia? 

Antes de mais nada é fundamental compreender o que é a franquia do seguro, antes mesmo de fechar o negócio do seguro para o novo carro. Isso porque, além de considerar o valor necessário para deixar o veículo segurado, é importante ter em mente a possibilidade de gasto com a franquia – caso necessário. 

A franquia é um valor acordado em contrato que o proprietário do automóvel deverá pagar com uma participação nos custos de conserto do carro, geralmente após um acidente – tecnicamente chamado de sinistro. O mesmo acontece para outros tipos de seguros, como o residencial e o empresarial.

A franquia de seguro costuma ser válida para casos de danos parciais e não para perda total do automóvel, como casos de roubos sem recuperação, por exemplo.

Se após um acidente o valor para consertar os danos no veículo será de R$ 5.000,00 e a franquia do seguro automotivo é de R$ 1.000,00, o proprietário deverá arcar com o custo de R$ 1.000,00 e a seguradora pagará o restante – R$ 4.000,00. 

O propósito da franquia é ser uma forma de compartilhar a responsabilidade de custos entre a seguradora e o dono do carro, despertando mais prudência no uso do veículo por seu proprietário. 

Como é calculado o valor do seguro e da franquia? 

Assim como não há valor fixo para o preço do seguro, o valor da franquia também varia de acordo com diversos critérios avaliados pelas seguradoras no momento da venda, não sendo possível, portanto, prever o valor sem uma cotação.

Os dois valores consideram critérios como perfil do condutor – incluindo gênero, idade, histórico de acidentes, entre outros fatores -, tipo de veículo, cidade onde o automóvel transita. 

Para fechar um seguro e saber os valores específicos dentro do contexto de cada motorista é necessário realizar a cotação junto com uma seguradora. A partir do cálculo, é fechado o contrato do seguro – que inclui tanto o custo a ser pago pelo próprio seguro, como o valor da franquia.

É possível encontrar valores muito distintos de franquias no mercado, a depender da análise dos critérios e da seguradora em questão. 

Diferenças entre franquia reduzida e normal

Apesar da franquia normal ser considerada a padrão pelas seguradoras ao realizar a cotação de um seguro, tem crescido a busca pela franquia reduzida. De acordo com pesquisa realizada pela TEx Analytics, o percentual de pessoas que optou por fechar um seguro com franquia reduzida saltou de 60% em janeiro de 2020 para 75% em julho de 2021.

Entenda sobre as duas modalidades de franquia:

  • Franquia normal: também conhecida como padrão, nesta modalidade o valor do seguro é menor, porém, o valor da franquia é maior. 
  • Franquia reduzida: já na franquia reduzida, a modalidade costuma ter um valor de seguro maior devido ao fato da franquia ser menor.

A vantagem da franquia reduzida é que, por exemplo, você só pode acionar o seguro quando o valor gasto para o reparo exceder o valor de sua franquia. Se você tem uma franquia reduzida, poderá usufruir mais do seguro, visto que o valor para danos será pequeno. 

Já a desvantagem da franquia reduzida é que o preço do seguro em si é maior, já que, em caso de acidentes, a seguradora vai ficar com um prejuízo maior.

Dois critérios são os mais importantes na hora de decidir entre a franquia normal e a reduzida: o perfil de motorista e variação nos valores. 

Para motoristas inexperientes ou imprudentes, que se envolvem frequentemente em acidentes, a franquia reduzida costuma ser uma boa opção para arcar com os eventuais custos de conserto do veículo. Já em relação aos valores, é crucial avaliar se a redução percentual na franquia – em relação à modalidade padrão – é maior do que o acréscimo no valor do seguro.

Além das duas modalidades, ainda é possível encontrar a opção de seguro com franquia isenta. Nesse caso, se ocorrer um sinistro com necessidade de reparo, o dono do automóvel não precisará arcar com nenhum valor – sendo todos os custos de responsabilidade da seguradora. Essa costuma ser a modalidade mais cara de contratação do seguro, já que a seguradora terá riscos. 

É importante sempre lembrar que, mesmo com o valor da franquia a ser paga em casos de sinistros, é indicado sempre manter o veículo segurado. Isso porque nas situações mais graves, os custos de reparação do automóvel geralmente são altos e causariam um prejuízo muito maior do que o valor da franquia. É possível optar por uma franquia que caiba no seu bolso, sem abrir mão de ter um seguro para o veículo.

Ficou mais fácil agora decidir qual a opção mais adequada para o seu caso, não é mesmo? Se quiser saber mais sobre o mercado automotivo, através do blog do Carcheck Brasil é possível encontrar conteúdos completos para o momento da compra do carro novo ou para quem já está com o veículo na garagem. Confira!

Autor

O Carcheck Brasil proporciona uma negociação mais segura na compra do veículo usado. Antes de fechar negócio, é possível analisar indicadores de segurança, informações de seguradoras, além das condições atuais e rodagem junto aos órgãos competentes. Com a consulta, você também se previne de problemas como débitos em financiamentos, além de eventuais irregularidades que possam existir no veículo consultado.

Posts Relacionados

Nenhum post foi encontrado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *