Golpe do carro barato: como funciona e como se proteger

Golpe do carro barato: como funciona e como se proteger

Com a baixa na produção dos zero quilômetros e valorização do preço dos usados, ao se deparar com o anúncio de um carro à venda por preço abaixo do mercado, desconfie. Pode ser o golpe do carro barato!

Neste momento, a falsa oportunidade pode se transformar em pesadelo. Identificar esses golpes nem sempre é tarefa fácil, especialmente quando a negociação acontece toda no ambiente digital. 

A comodidade de pesquisar e comprar online fez crescer o número de adeptos desde o início da pandemia, o que fez crescer também o volume de golpes aplicados. Dados do Instituto de Segurança Pública do Rio (ISP) registraram aumento de 170% de fraudes nesse tipo de atividade na região, comparando 2021 com o ano anterior.

Entenda melhor como funciona o golpe do carro barato e como se proteger para não cair em uma cilada!

Golpe do carro barato: como funciona?

Apesar de não ter sido criado agora, o golpe do carro barato tem causado prejuízos cada vez maiores em consumidores no mercado. Isso porque, por ser mais elaborado, acaba convencendo até mesmo os mais desconfiados. 

No golpe do carro barato, o golpista encontra um anúncio real de venda na internet, salva as fotos e informações do veículo. Ao mesmo tempo, o bandido entra em contato com o vendedor do automóvel e se mostra interessado – o que faz com que o proprietário tire o anúncio do ar. 

É neste momento que o golpista começa a divulgar o carro que não é dele, com as informações que encontrou no anúncio verdadeiro, só que com um preço muito mais baixo – o que atrai compradores enganados. 

A partir daí o golpista atua como um falso intermediador, até que consegue vender o veículo que não é seu, recebendo o valor por isso. 

Dicas para não cair em golpes: 

  • Não faça nada com pressa: muitos golpes são comuns porque o comprador recebe a mensagem de que “é preciso dar entrada para assegurar a compra”, e que há muitos interessados no carro.
  • Desconfie de preços muito baixos: ao comparar com valores de automóveis similares online e na tabela Fipe, repare se o preço do carro que pretende comprar está muito abaixo do praticado no mercado. Pode ser indício de golpe para fisgar vítimas.
  • Cuidado com promessas de consórcios premiados: é fundamental checar diretamente na fonte, ver documentos originais, quantidade e valores de parcelas e checar os antecedentes dos envolvidos.
  • Consulte um parecer técnico: verificar, em várias bases de dados, se há risco de aceitação no mercado, e se o nível de comercialização seria fácil, médio ou difícil. Esses dados são buscados em seguradoras, desmanches e empresas de recuperação de veículos. Esse parecer técnico também é disponibilizado em consultas veiculares.
  • Faça uma consulta veicular: para toda e qualquer compra de seminovos, pesquise todas as informações possíveis sobre o veículo. Por exemplo: pelo decodificador de chassi, você pode comparar dados originais do automóvel com os dados atualizados pelo cadastro nacional. Assim, é possível prever fraudes como chassi e cor de veículo adulterados, além de permitir conferir dados corretos como potência, ano e modelo.

Com a consulta veicular, você também pode saber se o carro já teve históricos em leilões, remarketing, recall, se há duplicidade de motor e, ainda, indícios de sinistro. São informações fundamentais para uma compra segura.

Conheça alguns outros golpes aplicados na compra de carros usados:

Carro prisioneiro

Nessa modalidade, o comprador recebe ofertas de preços bem baixos e formas de pagamento atrativas. O vendedor teria acesso a automóveis que só poderiam ser comercializados em leilões, e apresenta documentos que comprovariam o fato. “Na realidade, o veículo está realmente apreendido e os documentos são falsos”, explica.

Carro fantasma

Segundo Milsztayn, esse crime acontece com mais frequência do que se imagina. O carro é anunciado com condições muito vantajosas. O comprador é informado que o veículo está em outro Estado. Nos próximos contatos, o vendedor diz que está prestes a aceitar uma outra proposta. Para não perder a oportunidade, a vítima repassa uma entrada ou o dinheiro – mas nunca vê o carro.

Consórcio contemplado

Os criminosos vendem uma contemplação de automóvel em consórcio. Com documentos falsos, enganam o comprador sobre a oportunidade única de compra do veículo.

Carro NP

NP significa “não pago”. O golpista vende o carro omitindo a informação de que faltam parcelas para quitação do mesmo. “Depois que os documentos são transferidos, o motorista percebe que adquiriu um veículo e uma dívida”, esclarece Milsztayn.

Autor

O Carcheck Brasil proporciona uma negociação mais segura na compra do veículo usado. Antes de fechar negócio, é possível analisar indicadores de segurança, informações de seguradoras, além das condições atuais e rodagem junto aos órgãos competentes. Com a consulta, você também se previne de problemas como débitos em financiamentos, além de eventuais irregularidades que possam existir no veículo consultado.

Posts Relacionados

Nenhum post foi encontrado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *